CIDADE DE PEDRA E VALE DO RIO CLARO – TERCEIRO DIA EM CHAPADA DOS GUIMARÃES

IMG_1493
Paredões da Chapada dos Guimarães (#PraCegoVer: Fotografia de paisagem. Paredões naturais de rocha e cor avermelhada, com vegetação verde. No horizonte, paredões mais distantes de formato pontiagudo, com um vale verde ao meio. Na parte de baixo da foto, a rocha vermelha com pequenas plantas “canela de ema”)

No dia seguinte (domingo), fomos, com o guia Jaci, conhecer a Cidade de Pedra e o Vale do Rio Claro. Dia aberto o suficiente pra vermos os atrativos e tirarmos boas fotos.

Começamos perto das 9h30, porque houve uma pequena dificuldade em arrumar um guia (Jose não dispunha de carro com tração… nem nós…). Esses passeios, que tomam o dia inteiro e estão dentro do Parque, necessitam de carro com tração e de acompanhamento de guia. O Vale do Rio Claro pode ser feito a pé, mas, nesse caso, não tem como juntar com a Cidade de Pedra.

É preciso, antes de partir em direção ao atrativo, passar na sede do Parque pra fazer o registro e pegar a chave dos atrativos (que ficam fechados por cancelas com cadeado), o que deve ser feito até as 12h, sendo que é necessário autorização prévia, que deve ser feita pelo condutor autorizado, até 11h30 do dia do passeio. A entrada no parque é gratuita.

IMG_1441
Cuiabá vista a partir da Cidade de Pedra

Primeiro fomos à Cidade de Pedra, cujo nome vem das formações rochosas encontradas no local. Antes, era possível chegar até bem perto de muitas dessas formações. Hoje, veem-se apenas algumas poucas (uma pena!), como o Portal da Cidade de Pedra (as demais estão com acesso proibido).

Portal da Cidade de Pedra

 

Formações rochosas na Cidade de Pedra

As grandes estrelas do passeio são, então, os mirantes, na beira dos paredões da Chapada dos Guimarães, de onde é possível contemplar o Vale do Rio Claro, em toda a sua vida, num contraste, além disso, com o cerrado e as veredas, o vale do rio propriamente, as áreas de nascentes… num desnível de aproximadamente 350 metros.

IMG_1491
Os paredões da Cidade de Pedra e o Vale do Rio Claro

 

IMG_1457

 

IMG_1465

Nos paredões, onde as araras fazem seus ninhos, a vida é colorida, e elas saem, ruidosas, em sobrevoos em dupla, pra nossa alegria… Ainda é possível ver urubu rei (não deu pra fotografar…), coruja buraqueira, outras aves como seriema. Vimos também pegadas de pacas.

 

IMG_1430
Coruja buraqueira
IMG_8124
Pegadas de paca

O acesso à Cidade de Pedra é feito, a partir da Chapada dos Guimarães, por 10 Km de estrada de asfalto (MT 251), na direção de Cuiabá, seguindo-se por mais 18 Km de estrada de areia fofa; por isso a necessidade de carro tracionado. Do estacionamento, segue-se uma pequena caminhada de 500 metros, até os mirantes.

IMG_1448
Flores do cerrado

Pela distância e qualidade da estrada, bem como pelo fato de termos saído já um pouco tarde, decidimos não parar pra almoçar (comemos lanches de trilha) e seguir pra o Vale do Rio Claro… pra ver de baixo o que estávamos vendo de cima.

Voltamos à MT 251, pra pegar outra estrada de areia e assim acessar o vale do rio.

IMG_8208
Estrada para o Vale do Rio Claro

Nossa primeira parada foi o Poço Verde, um poço de água cristalina, esverdeada, formado pelo próprio rio, que estava cheio de pequenos peixes. Ali, é possível tomar banho e fazer uma pequena flutuação (tomamos apenas banho). A água, aqui, é um pouco mais quentinha (rsrsrs), já que vem de nascente próxima; e atrai, especialmente, pela transparência.

Poço Verde

Saindo do Poço Verde, uma pequena caminhada nos levou novamente ao veículo. Mais estrada de areia e estávamos próximo à Crista de Galo, uma elevação que permite ver o vale em 360°, além de dar uma visão maravilhosa dos paredões areníticos e das morrarias e veredas.

Pra nós, esse foi o ponto alto do dia: os paredões iluminados pelo sol são belíssimos! Novamente, o contraste dos paredões com o céu e a vegetação dá um colorido especial.

IMG_1504
Crista de Galo

A subida à Crista é curta, mas não exatamente fácil. São muitos degraus de pedra, alguns bastante altos, alguns “arrumados” pra funcionar como degraus e permitir a subida. Subi e desci com o auxílio de um bastão. Mas, a subida é totalmente recompensada com o visual que se tem lá de cima.

Em verdade, não se sobe propriamente na Crista. Subimos em uma elevação e a Crista aparece bem à nossa frente; ela é uma muito curiosa formação de arenito, que se assemelha a uma crista-de-galo. As formações areníticas, em geral, se dão em camadas horizontais e a Crista tem camadas verticais, não se sabe bem o porquê; uma explicação é que era uma formação horizontal, cuja erosão na base fez desmoronar, colocando-a na posição vertical.

IMG_1523
Os paredões da Chapada dos Guimarães, vistos a partir da Crista de Galo
IMG_1521
Detalhe da rocha arenítica, na Crista de Galo

Seja como for, é uma visão imperdível!

Após a descida, pegamos novamente o carro e rumamos pra um novo poço para refrescar, o Poço das Antas (o nome vem do fato de ser lugar onde as antas costumam vir), também de água cristalina. Como fica já bem próximo à nascente do rio, sua água é menos fria.

Poço das Antas

Após um banho refrescante, pegamos novamente o veículo para a volta; era preciso estar de volta à sede do Parque antes das 17h, para devolver as chaves. Chegamos 16h45!

IMG_1544

Os paredões da Chapada, no caminho de volta, iluminados pelo sol do entardecer…

IMG_1541

O dia passou rápido, envolvidos que estávamos nas belezas da natureza!

IMG_1546
A beleza na natureza do Cerrado…

Para o passeio, embora estivéssemos no carro boa parte do tempo, foi importante estar de calçado fechado, principalmente na subida da Crista de Galo, levar água e proteger-se do sol.

Daí, voltamos à cidade, onde Jaci nos deixou na pousada.

Saímos, ainda, pra jantar, no Restaurante Garôa.

…..

Posts relacionados

DETALHES E DICAS SOBRE A CHAPADA DOS GUIMARÃES

PARNA CHAPADA DOS GUIMARÃES – QUINTO DIA EM CHAPADA DOS GUIMARÃES

CIRCUITO ÁGUAS DO CERRADO – QUARTO DIA EM CHAPADA DOS GUIMARÃES

CIRCUITO DAS CACHOEIRAS – SEGUNDO DIA EM CHAPADA DOS GUIMARÃES

CIRCUITO DAS CAVERNAS – PRIMEIRO DIA EM CHAPADA DOS GUIMARÃES

A CHAPADA DOS GUIMARÃES

…..

* Este não é um post patrocinado. O espírito do blog é de narrar histórias e experiências, de forma que esse escrito reflete unicamente a opinião dos autores.

**Viagem realizada em junho de 2018. Valores informados a também correspondentes a junho de 2018.

 

2 comentários sobre “CIDADE DE PEDRA E VALE DO RIO CLARO – TERCEIRO DIA EM CHAPADA DOS GUIMARÃES

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s